Nada terá lugar a não ser o real: o devir realista após o fim da arte
Marcos Beccari
Universidade Federal do Paraná (UFPR)
Curitiba (PR)
BECCARI, Marcos. “Nada terá lugar a não ser o real: o devir realista após o fim da arte”. Viso: Cadernos de estética aplicada, v. 18, n° 34 (jan-jun/2024), p. 132-151.
Aprovado: 01/05/2024 · Publicado: 30/06/2024
Nada terá lugar a não ser o real: o devir realista após o fim da arte

O artigo propõe uma reflexão sobre o realismo enquanto chave de interpretação de Após o fim da arte de Arthur Danto. Para tanto, o livro em questão é abreviado em sua tese do fim das narrativas mestras da arte atrelado a uma não distinção entre arte e realidade. Em seguida, retoma-se o circuito discursivo em que essa tese se inseria, e no qual outros debates eram suscitados em torno do realismo. Por fim, a tese pós-histórica é ressituada mediante as implicações realistas e controvérsias políticas que constelam ao redor dela.

Palavras-chave:
Danto; fim da arte; realismo; modernismo
Nothing Will Take Place But the Real: The Realistic Becoming after the End of Art

The article proposes a reflection on realism as a key to interpreting After the End of Art by Arthur Danto. To this end, the book in question is summarized in its thesis of the end of the master narratives of art linked to a non-distinction between art and reality. Next, we return to the discursive circuit in which this thesis was inserted, and in which other debates were raised around realism. Finally, the post-historical thesis is resituated through the realistic implications and political controversies that constellate around it.

Keywords:
Danto; end of art; realism; modernism