Tucuman Arde and the First Avant-Garde Art Biennial
Felipe Prando
Universidade Federal do Paraná (UFPR)
Curitiba, Brazil
PRANDO, Felipe. “Tucumán Arde e a primeira bienal de arte de vanguarda”. Viso: Cadernos de estética aplicada, v. 14, n° 26 (jan-jun/2020), p. 159-183.
Accepted: 04/05/2020 · Published: 07/04/2020
Tucumán Arde e a primeira bienal de arte de vanguarda

Através da apresentação do trabalho de arte Tucumán Arde, realizado em 1968, na cidade de Rosário, Argentina, o texto recupera o debate sobre como as produções artísticas e as exposições de arte respondem à política de seu tempo. Tucumán Arde propôs ampliar os limites da arte por meio da incorporação de novos procedimentos e materiais que incluíam a política com o objetivo de incidir nas dinâmicas de transformação social e dialogar com um público de fora do sistema e dos circuitos internacionais da arte. Este texto constitui-se de duas partes, uma introdução e uma montagem com textos e imagens que apresentam personagens e acontecimentos desta história.

Palavras-chave:
bienal de arte; Tucumán Arde; arte e política
Tucuman Arde and the First Avant-Garde Art Biennial

This text, through the presentation of Tucuman Arde artwork, carried out in 1968, in the city of Rosario, in Argentina, recovers the debate on how artistic productions and art exhibitions respond to the politics of its time. Tucuman Arde proposed to expand the limits of art through incorporating new procedures and materials that included politics with the aim of focusing on the social transformation dynamics and to dialogue with an audience outside the system and international circuits of art. The text consists of an introduction of Tucuman Arde´s conjuncture and an assembly with texts and images that present characters and events in this story.

Keywords:
art biennial; Tucuman Arde; arts and politics