New Times! New Ideas! New Methods!: The Emergence of the Sublime in Art and Contemporary Philosophy
Ricardo Nachmanowicz
Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP)
Ouro Preto, Brazil
NACHMANOWICZ, Ricardo. “Novos Tempos! Novas Ideias! Novos Métodos! : a aparição do sublime na arte e filosofia contemporânea”. Viso: Cadernos de estética aplicada, v. 13, n° 25 (jul-dec/2019), p. 198-228.
Accepted: 11/05/2019 · Published: 12/30/2019
Novos Tempos! Novas Ideias! Novos Métodos! : a aparição do sublime na arte e filosofia contemporânea

O presente artigo trata de uma questão metodológica em estética e filosofia da arte que se aplica à análise de conceitos que atravessam diferentes contextos históricos. O tema selecionado foi a disputa por uma aliança histórica do conceito de sublime junto à produção e interpretação da arte contemporânea. Tomando por referência a sociologia de Pierre Bourdieu e a historiografia de Carlo Ginzburg e Reinhart Koselleck, analiso as duas primeiras ocorrências dessa tentativa de aliança: (1) um ensaio de Barnett B. Newman e (2) um artigo de Jean-François Lyotard. O resultado das análises demonstrou diferenças sensíveis entre os dois autores. Newman dispõe de uma construção criativa e independente de uma ambição metódica para o alcance de uma verdade, produzindo uma estética particular à sua produção artística. Lyotard dispõe de um método heterogêneo e visa com ele a construção de um conhecimento verdadeiro sobre a arte e a criatividade humana, com o auxílio de juízos associativos, de postulados anistóricos e com a universalização de conceitos.

Palavras-chave:
sublime; estética; arte contemporânea; metodologia; Barnett Newman; Lyotard; Bourdieu
New Times! New Ideas! New Methods!: The Emergence of the Sublime in Art and Contemporary Philosophy

The article at hand discusses a methodological question in aesthetics and art philosophy which applies to the analysis of concepts that cross through diferent historical contexts. The selected theme was a dispute for a historic aliance of the concept of the sublime along with the production and interpretation of contemporary art. Using as reference the sociology of Pierre Bourdieu and the historiography of Carlo Ginzburg and Reinhart Koselleck , the two first occurrences of this type of aliances are analyzed: (1st) an essay by Barnett B. Newman and (2nd) an article by Jean-François Lyotard. The result of these analyzes showed sensitive diferences between the two authors. Newman has a contruction that is creative and independent of methodological ambitions without the intent of reaching a truth, yielding an aesthetic which is particular to his artistic output. Lyotard provides us with a heterogeneous method  in search of building true knowledge about art and human creativity, with the help of associative judgements, anisthoric postulates as well as the universalization of concepts.

Keywords:
sublime; aesthetics; contemporary art; methodology; Barnett Newman; Lyotard; Bourdieu