The desiring-production in Afro-Brazilian culture: an analysis of Barravento
Adriano H. de Souza Ferraz
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Guarulhos, Brazil
Sandro Kobol Fornazari
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Guarulhos, Brazil
SOUZA FERRAZ, Adriano H. de; KOBOL FORNAZARI, Sandro. “A produção desejante na cultura afro-brasileira: uma leitura de Barravento ”. Viso: Cadernos de estética aplicada, v. 11, n° 20 (jan-jun/2017), p. 1-15.
Accepted: 03/12/2017 · Published: 06/29/2017
A produção desejante na cultura afro-brasileira: uma leitura de Barravento

O presente artigo pretende fazer uma leitura do filme Barravento, de Glauber Rocha, de modo a evidenciar aspectos analíticos para além da dialética materialista e do jogo fetichista da cultura afro-brasileira. Na multiplicidade de sentidos que se encontram na composição das cenas e imagens desta obra, existe uma crítica ao materialismo vulgar dentro do próprio sistema de signos do devir-primitivo. Isto nos leva a postular as ambiguidades próprias da vida brasileira no entrechoque do arcaico com o moderno, evidenciando os arcaísmos próprios da modernidade ilustrada e engajada, bem como uma forte percepção das forças sociais vitais na cultura primitiva, capazes inclusive de resistir frontalmente à axiomatização capitalista. Os autores que fornecem as ferramentas conceituais para esta articulação são Deleuze e Guattari em seu O Anti-Édipo.

Palavras-chave:
Barravento; produção desejante; cultura afro-brasileira; Glauber Rocha; devir-primitivo
The desiring-production in Afro-Brazilian culture: an analysis of Barravento

This article seeks to analyse Glauber Rocha’s film Barravento in order to go beyond the materialist dialectic and the Afro-Brazilian culture fetishism analyses. In the plurality of meanings found in the composition of images of Barravento, there is a critique of vulgar materialism inside the system of signs of the primitive-becoming that is presented. This leads us to indicate the ambiguities of Brazilian popular life in the clash between the archaic and the modern, showing the proper archaisms of enlightened and engaged modernity, as well as a strong perception of vital social forces in primitive culture, capable to resist to the axiomatic produced by capital. The authors who provide conceptual tools for this theoretical articulation are Deleuze and Guattari who wrote Anti-Oedipus.

Keywords:
Barravento; desiring production; Afro-Brailian culture; Glauber Rocha; primitive-becoming