Aesthetics of Architecture, Kant and Niemeyer: Searching Proximities
Miguel Gally
Universidade de Brasília (UnB)
Brasilia, Brazil
GALLY, Miguel. “Estética da arquitetura, Kant e Niemeyer: aproximações em investigação”. Viso: Cadernos de estética aplicada, v. 6, n° 11 (jan-jun/2012), p. 61-70.
Accepted: 09/02/2012 · Published: 07/09/2012
Estética da arquitetura, Kant e Niemeyer: aproximações em investigação

Este artigo propõe uma investigação de algumas obras (de arte) arquitetonicamente, ou seja, espacialmente, levando em conta seu desenho e seu caráter público. Assim, não fundaremos tal análise, por exemplo, no diálogo que tais obras realizam com uma história dos estilos arquitetônicos. Trata-se de um exercício de pensamento partindo da estética crítica do belo tal como Kant a desenvolve e da ontologia dos significados incorporados tal como Arthur Danto a concebe. A aproximação em questão, portanto, se dará entre um arquiteto pensador – Oscar Niemeyer – e um pensador (esteta) da arte – Immanuel Kant – para os quais a liberdade é condição da vida dos homens e não apenas da estética, da arte ou da arquitetura.

Palavras-chave:
arquitetura; belo; Niemeyer; Kant; Danto; liberdade
Aesthetics of Architecture, Kant and Niemeyer: Searching Proximities

This paper aims to investigate some works (of art) architecturally, i.e. spatially, emphasizing its design and its public dimension. In this way, we will not establish such analysis in a dialogue these works carry out with a history of architectural styles. We propose an exercising of thought from two points of view: the critical aesthetic of beauty as Immanuel Kant develops it and the ontology of the embodied meanings by Arthur Danto. The approach tries to get an architect thinker – Oscar Niemeyer – and a thinker (an aesthete) of art together: for them Freedom is a condition of human life and not only of Aesthetics, art, or architecture.

Keywords:
architecture; beauty; Niemeyer; Kant; Danto; freedom