Mon coeur mis a nu: the Courage of Truth, Modern Art and Cynicism in Baudelaire, according to Foucault
Ernani Chaves
Universidade Federal do Pará (UFPA)
Belem, Brazil
CHAVES, Ernani. “Corações a nu: coragem da verdade, arte moderna e cinismo em Baudelaire, segundo Foucault”. Viso: Cadernos de estética aplicada, v. 6, n° 11 (jan-jun/2012), p. 21-34.
Accepted: 05/17/2012 · Published: 07/09/2012
Corações a nu: coragem da verdade, arte moderna e cinismo em Baudelaire, segundo Foucault

No seu último curso ministrado no Collège de France, A coragem da verdade (1984), Foucault afirma que o cinismo antigo é a expressão maior da “parrêsia”, do “franco falar”. Esta característica reaparece em pelo menos três momentos históricos posteriores: no ascetismo cristão medieval, no revolucionário dos séculos XVII e XVIII, assim como na figura do artista moderno, própria ao século XIX. O objetivo deste artigo é então o de tentar compreender a referência a Baudelaire entre esses artistas modernos, que constituem esse retorno do cinismo. Para isso, procuramos mostrar em que medida a aproximação de Baudelaire implicou, para Foucault, seu afastamento em relação a Sade.

Palavras-chave:
verdade; cinismo; Modernidade; arte
Mon coeur mis a nu: the Courage of Truth, Modern Art and Cynicism in Baudelaire, according to Foucault

In his last course ministered at the Collège de France, The courage of truth (1984), Foucault asserts that antique Cynicism is the biggest expression of "parrhesia", of the "frank spoken". This characteristic reappears in at least three posterior historical moments: in the medieval Christian asceticism, in the revolutionary of the seventeenth and eighteenth centuries, as well as in the figure of the modern artist, peculiar to the nineteenth century. Therefore, the aim of this paper is to attempt understand the reference to Baudelaire among those modern artists who represent this return of the cynicism. For this, we try to show to what extent the approximation of Baudelaire resulted, for Foucault, in his deviation from Sade.

Keywords:
truth; cynicism; Modernity; art