A estética vertical e a ética do desaparecimento em Juarroz e Rimbaud
Florence Dravet
Universidade Católica de Brasilia (UCB)
Brasília (DF)
Gustavo de Castro
Universidade de Brasília (UnB)
Brasília (DF)
DRAVET, Florence; DE CASTRO, Gustavo. “A estética vertical e a ética do desaparecimento em Juarroz e Rimbaud”. Viso: Cadernos de estética aplicada, v. 3, n° 6 (jan-jun/2009), p. 58-70.
Aprovado: 04/06/2009 · Publicado: 14/07/2009
A estética vertical e a ética do desaparecimento em Juarroz e Rimbaud

Fruto de uma pesquisa desenvolvida no âmbito do projeto Razão-Poesia a respeito da colocação dos poetas na sociedade e nos meios editorial e literário, este artigo tem por objetivo identificar posicionamentos éticos e estéticos de alguns poetas diante da visibilidade proporcinada pelos meios de comunicação. Fomos em busca de compreender a opção daqueles que qualificamos de “poetas da verticalidade” pela sua busca estética, e “poetas do desaparecimento” pelo seu posicionamento ético. Arthur Rimbaud e Roberto Juarroz tiveram duas maneiras diferentes de escolher o desaparecimento: a fuga para o estrangeiro e a discrição silenciosa. O primeiro transformou definitivamente a forma do verso pela intensidade da pulsação do seu dizer. O segundo não teve a mesma influência sobre a produção poética subsequente, mas compôs uma obra extensa e sistemática. A análise desses dois exemplos nos conduziu a pensar a liberdade do desprendimento como condição de possibilidade do exercício ético e estético.

Palavras-chave:
comunicação; estética; poesia; Rimbaud; Juarroz
Vertical Aesthetics and the Ethics of Disappearance in Juarroz and Rimbaud

This paper aims at identifying the ethical and aesthetic positioning of certain poets towards media visibility. We propose to understand the options of "poets of verticality" in their aesthetic decisions, and "poets of disappearance" in their ethical decisions. Arthur Rimbaud and Roberto Juarroz chose disappearance in two different ways: the escape overseas and silent discretion. The intensity of Rimbaud's words completely changed the verse form. Juarroz was not as influential, but he produced a long and systematic body of work. The analysis of these two examples lead us to conceive "liberty of detachment" as the condition of possibility of ethical an aesthetic atctivity.

Keywords:
communication; aesthetics; poetry; Rimbaud; Juarroz