Trabalho das passagens, de Walter Benjamin
Renato Kirchner
Universidade São Fransisco (USF)
Campinas (SP)
KIRCHNER, Renato. “Trabalho das passagens, de Walter Benjamin”. Viso: Cadernos de estética aplicada, v. 1, n° 3 (set-dez/2007), p. 33-46.
Aprovado: 08/12/2007 · Publicado: 27/12/2007
Trabalho das passagens, de Walter Benjamin

O propósito deste texto é fazer uma apreciação da obra capital de Walter Benjamin, cuja tradução brasileira foi publicada em 2006. O texto divide-se em dois momentos: o primeiro é uma tentativa de expor alguns dados biobibliográficos de e sobre o autor; o segundo propõe-se a fazer uma análise mais detalhada do Trabalho das passagens. Nessa perspectiva, são feitas algumas considerações técnicas sobre a obra e, em seguida, tomando por base o epistolário entre Benjamin e Scholem, busca-se entender o modo peculiar como esta obra foi concebida por Benjamin. Trabalho das passagens é um conjunto de textos que se relacionam a um grande projeto: um livro sobre a cidade de Paris no século XIX. Benjamin retoma nele o velho motivo do “livro do mundo” e emprega-o em sua “leitura” da cidade de Paris do século XIX: a capital francesa e suas famosas galerias, isto é, as “passagens”. Elas são as galerias comerciais da época ou os primórdios das lojas de departamentos.

Palavras-chave:
Benjamin; Paris; resenha
Walter Benjamin's Arcades Project

The purpose of this text is to make an appreciation of Walter Benjamin’s main work, translated and published in Brazil in 2006. The text is divided in two parts: the first one attempts to expose bio- and bibliographic information from and about the author; the second one proposes a more detailed analysis of The Arcades Project. For this purpose, I do some technical considerations about the work, and try to understand how it was conceived by Benjamin following his correspondence with Scholem. The Arcades Project is a set of texts related to a larger project: a book about Paris in the nineteenth century. Benjamin repeats the old motive of the “book of the world” and employs it in his “reading” of nineteenth century Paris: the French capital and its famous galleries named “arcades”. They are the glass-roofed rows of shops that were early called as centers of consumism.

Keywords:
Benjamin; Paris; review