Em busca da palavra que transforma: Um diálogo (durante o isolamento pandêmico) sobre arte, liberdade e natureza
Márcia Cristina Gonçalves
Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)
Rio de Janeiro (RJ)
GONÇALVES, Márcia Cristina. “Em busca da palavra que transforma: Um diálogo (durante o isolamento pandêmico) sobre arte, liberdade e natureza”. Viso: Cadernos de estética aplicada, v. 15, n° 29 (jul-dez/2021), p. 225-243.
Aprovado: 06/01/2022 · Publicado: 30/01/2022
Em busca da palavra que transforma: Um diálogo (durante o isolamento pandêmico) sobre arte, liberdade e natureza

O objetivo deste artigo é estabelecer um diálogo com o texto de autoria de Imaculada Kangussu intitulado “A dimensão estética em tempos de contágio” sobre a condição humana atual de não-liberdade e alienação, acentuada pelo isolamento social provocado pela pandemia de Coronavírus. A questão principal é sobre a possibilidade da que arte seja ainda um meio viável para a libertação da opressão e manipulação, provocadas não apenas pela chamada indústria cultural - na qual a experiência estética é reduzida ao entretenimento e à alienação, mas também pelo mais recente fenômeno cultural denominado indústria da atenção, formado a partir das redes digitais e capaz não mais apenas de alienar o ser humano de seu contexto social e político, mas sobretudo de afastá-lo do mundo real e concreto da natureza.

Palavras-chave:
arte; alienação; atenção; liberdade; natureza
In Search of the Word that Transforms: A Dialogue (During Pandemic Isolation) about Art, Freedom and Nature

The purpose of this article is to establish a dialogue with the text written Imaculada Kangussu entitled "The aesthetic dimension in times of contagion" about the current human condition of unfreedom and alienation, accentuated by the social isolation provoked by the Coronavirus pandemic. The main question is about the possibility that art is still a viable source for the liberation from oppression and manipulation provocated not only by the so-called cultural industry - in which the aesthetic experience is reduced to entertainment and alienation, but also by the most recent cultural phenomenon denominated attention industry, born from the digital networks and capable not only of alienating the human beings in their social and political context, but above all to distancing them from the real and concrete world of nature.

Keywords:
art; alienation; attention; freedom; nature