Ficção como fruto da falta de fundamento: a fenomenologia especulativa de Vilém Flusser
Rachel Cecília de Oliveira
Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG)
Belo Horizonte (MG)
OLIVEIRA, Rachel Cecília de. “Ficção como fruto da falta de fundamento: a fenomenologia especulativa de Vilém Flusser”. Viso: Cadernos de estética aplicada, v. 12, n° 23 (jul-dez/2018), p. 177-188.
Aprovado: 26/07/2018 · Publicado: 27/12/2018
Ficção como fruto da falta de fundamento: a fenomenologia especulativa de Vilém Flusser

Vilém Flusser adota, desde suas primeiras obras, a fenomenologia como método filosófico de trabalho. No entanto, o adjetivo que complementa o termo fenomenologia no título do artigo aponta para a particularidade desse método. Ele é constituído na contramão do fundamento kantiano que permanece na base da fenomenologia de Edmund Husserl, visto que ele pressupõe a ficção como produtora de fundamento para a existência humana. Neste texto, mostrarei o que o filósofo entende por fenomenologia e como ele a aplica em seu projeto de reformulação da relação cartesiana entre ser humano e mundo.

Palavras-chave:
ficção; fenomenologia; falta de fundamento
Fiction as Result of Lack of Foundation: The Speculative Phenomenology of Vilém Flusser

Vilém Flusser embraces, from his first works, the phenomenology as his philosophical method of work. However, the adjective that complements the term phenomenology in the title of the article points to the particularity of his method. It is built against the Kantian foundation that remains at the basis of Edmund Husserl’s phenomenology, since he uses fiction as the foundation for human existence. In this text, I will show what the philosopher understands by phenomenology and how he applies it in his project of reformulating the Cartesian relation between the human being and the world.

Keywords:
fiction; phenomenology; lack of foundation