Antiteatrodocumentário: Verdade e ficção em Conversas com meu pai, de Janaína Leite e Alexandre Dal Farra
Artur Kon
Universidade de São Paulo (USP)
São Paulo (SP)
KON, Artur. “Antiteatrodocumentário: Verdade e ficção em Conversas com meu pai, de Janaína Leite e Alexandre Dal Farra ”. Viso: Cadernos de estética aplicada, v. 11, n° 21 (jul-dez/2017), p. 28-47.
Aprovado: 10/11/2016 · Publicado: 30/12/2017
Antiteatrodocumentário: Verdade e ficção em Conversas com meu pai, de Janaína Leite e Alexandre Dal Farra

O ensaio pretende investigar o modo pelo qual classificações como “teatro documentário” ou “teatros do real”, muito em voga nas recentes discussões teóricas sobre a cena contemporânea, são colocados em questão, desconstruídos e ampliados pelo espetáculo paulistano Conversas com meu pai, de 2014, parceria da atriz Janaína Leite com o dramaturgo Alexandre Dal Farra. Para tal, o autor se apoia em reflexões de Jacques Rancière, Georges Didi-Huberman e Hans-Thies Lehmann sobre os encontros e separações entre arte e realidade.

Palavras-chave:
teatro contemporâneo; teatro documentário; teatros do real; ficção
Antidocumentarytheatre: Truth and Fiction in Janaína Leite and Alexandre Dal Farra’s Conversations with My Father

This paper is designed to show Benjamin's critique of the movement of art through art, originating in the nineteenth century as a form of opposition and protest to the technicization of art implemented by photography and cinema. For this, the article analyzes texts such as The work of art in times of its technical reproducibility and The author as producer, in which Benjamin argues that art, seeking to combat the aestheticization of culture carried out by fascism, must incorporate the techniques of reproduction and do not avoid them. In doing so, art keeps the boundary between art and illusion clear, as in Brecht's epic theater, supreme model of all art in the twentieth century.

Keywords:
contemporary theater; documentary theater; theaters of the real; fiction