Quem, afinal, a arte espelha?
Debora Pazetto
CEFET de Minas Gerais
Belo Horizonte (MG)
PAZETTO, Debora. “Quem, afinal, a arte espelha?”. Viso: Cadernos de estética aplicada, v. 10, n° 19 (jul-dez/2016), p. 153-161.
Aprovado: 14/10/2016 · Publicado: 28/12/2016
Quem, afinal, a arte espelha?

Este breve ensaio foi elaborado como desenvolvimento de algumas questões levantadas por Pedro Süssekind em seu artigo Arte como espelho. O autor analisa a ideia dantiana de que a arte é um espelho no qual, em um sentido, os espectadores podem ver sua própria face e, em outro sentido, podem visualizar certas características históricas do público para o qual a obra foi feita, pois ela é também um espelho do contexto histórico que tornou possível sua criação. Junto com essa qualidade epistemológica da arte, surge uma qualidade prática ou ética: o potencial transformador da arte, que pode levar um indivíduo a “mudar de vida”. A partir desses apontamentos, proponho a questão: em que medida a arte contemporânea, inserida nos grandes circuitos do mundo da arte, é capaz de espelhar e, portanto, de interpelar significativamente os sujeitos e as sociedades?

Palavras-chave:
arte contemporânea; mundo da arte; museu; autoconhecimento; sociedade
Who Does Art Mirror in the End?

This brief essay is an answer to some issues raised by Pedro Süssekind in his paper Art as a mirror. The author analyses Danto’s idea that art is a mirror in which, in a sense, the spectators can see their own face and, in another sense, they can visualize some historical characteristics of the public for whom the artwork was intended, for it also is a mirror of the historical context that enabled its creation. Allied with this epistemological quality of art, a practical or ethical quality emerges: the transforming potential of art, which can lead people to change their life. Based on these remarks, I propose the question: to what extent can contemporary art, inside the great circuits of the artworld, reflect and, therefore, significantly interpellate individuals and societies?

Keywords:
contemporary art; artworld; museum; self-knowledge; society