De onde se vê? Duplicação e dissolução do olhar em Alfred Hitchcock e David Lynch
Ulysses Pinheiro
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
Rio de Janeiro (RJ)
PINHEIRO, Ulysses. “De onde se vê? Duplicação e dissolução do olhar em Alfred Hitchcock e David Lynch ”. Viso: Cadernos de estética aplicada, v. 9, n° 16 (jan-jun/2015), p. 103-115.
Aprovado: 15/06/2015 · Publicado: 30/07/2015
De onde se vê? Duplicação e dissolução do olhar em Alfred Hitchcock e David Lynch

Este artigo compara dois filmes, Janela indiscreta, de Alfred Hitchcock, e Estrada perdida, de David Lynch, com o objetivo de mostrar que eles ilustram duas maneiras distintas de caracterizar o olhar inumano da percepção cinematográfica, tal como ele foi descrito por Gilles Deleuze. Essas duas maneiras distintas não foram discriminadas pelo próprio Deleuze, mas convergem em direção a sua crítica à hermenêutica.

Palavras-chave:
Hitchcock; Lynch; percepção; representação; interpretação
Where Does One See from? Duplication and Dissolution of Vision in Alfred Hitchcock and David Lynch

This paper compares two movies, Rear Window, by Alfred Hitchcock, and Lost Highway, by David Lynch, in order to show that they illustrate two different ways of characterizing the non-human eye of the cinematographic perception, such as it was portrayed by Gilles Deleuze. These two distinct ways were not discriminated by Deleuze himself, but they both converge towards his critics against hermeneutics.

Keywords:
Hitchcock; Lynch; perception; representation; interpretation