O problema da estética em Arthur Danto e a questão da crítica em Walter Benjamin
Rizzia Rocha
Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Belo Horizonte (MG)
ROCHA, Rizzia. “O problema da estética em Arthur Danto e a questão da crítica em Walter Benjamin ”. Viso: Cadernos de estética aplicada, v. 9, n° 16 (jan-jun/2015), p. 45-54.
Aprovado: 22/07/2015 · Publicado: 30/07/2015
O problema da estética em Arthur Danto e a questão da crítica em Walter Benjamin

Diante das mudanças ocorridas na arte das últimas décadas, os critérios estéticos tradicionais perdem sua eficácia para pensar a produção artística contemporânea. Consequentemente, a recepção da obra de arte, assentada na tradição, torna-se inócua. Neste artigo apresento a necessidade de uma reconfiguração da recepção do objeto artístico a partir da crítica não normativa da obra de arte, cunhada por Walter Benjamin, em associação às reflexões sobre estética e filosofia da arte desenvolvidas por Arthur Danto. A aproximação entre esses dois autores, embora mantenha uma dimensão controversa, propõe rearticular aspectos do pensamento benjaminiano sobre a arte, corroborando sua crítica ao ideal forjado pela razão iluminista. Assim, o presente artigo expõe o problema da estética e da história partindo do olhar que o contemporâneo lança ao passado, o qual ressignifica importantes modificações que o século XVIII introduziu no conceito de arte.

Palavras-chave:
estética; filosofia da arte; arte; recepção; críttica
The Problem of Aesthetics in Arthur Danto and the Issue of Criticism in Walter Benjamin

In the face of the changes in art along the recent decades, the traditional aesthetic criteria lose their effectiveness to think the contemporary artistic production. Consequently, the art reception, based upon tradition, becomes innocuous. In this article I present the need for reconfiguration of the art reception from the non-normative critical work of Walter Benjamin, in association with reflections on aesthetics and philosophy of art developed by Arthur Danto. The approach of these two authors, while maintaining a controversial dimension, proposes to reorganize aspects of Benjamin's thinking about art, supporting its criticism of the ideal forged by Enlightenment reason. Thus, this article presents the problem of aesthetics and history starting from the look that contemporanity launches to the past, which reframes the major changes that the eighteenth century introduced in the concept of art.

Keywords:
aesthetics; philosophy of art; art; reception; criticism