O sujeito está na arte
Tania Rivera
Universidade Federal Fluminense (UFF)
Niterói (RJ)
RIVERA, Tania. “O sujeito está na arte ”. Viso: Cadernos de estética aplicada, v. 8, n° 15 (2014), p. 236-247.
Aprovado: 14/10/2014 · Publicado: 31/01/2015
O sujeito está na arte

“Wo Es war, soll Ich werden” (Ali onde isso estava, eu devo advir). Uma das frases mais célebres da história da psicanálise se inicia com uma referência espacial, contida na partícula “wo” (onde). Partindo dessa constatação, o artigo mostra como as obras de Cildo Meireles (Estudo para espaço) e Laura Lima (Grande), ao subverterem nossa construção imaginária do espaço, provocam um descentramento do eu e uma subversão do sujeito análogos ao que ocorre em uma análise.

Palavras-chave:
Lacan; espaço; sujeito; arte contemporânea
The Subject is in Art

“Wo Es war, soll Ich werden” (Where this was, shall I become). One of the most famous lines in the history of psychoanalysis begins with a spatial reference, contained in the word “wo” (where). From this starting point, this paper shows how works by Cildo Meireles (Estudo para espaço) and Laura Lima (Grande) subvert our imaginary construction of space, thus causing a dislocation of the ‘I’ and a subversion of the subject which is analogous to a psychoanalysis session.

Keywords:
Lacan; space; subject; contemporary art